Ministério atualiza plano de vacinação para incluir maiores de 80 anos

Maioria das pessoas com mais de 80 anos deve estar vacinada até março. Carta aberta pedia alteração no plano e governo acabou por ceder.

26 Janeiro, 2021

O Ministério da Saúde vai atualizar o plano de vacinação para a covid-19 para incluir todas as pessoas com mais de 80 anos na lista dos primeiros grupos prioritários para a administração da vacina. Assim, serão imunizados mesmo os idosos que não tenham sido diagnosticadas com as “patologias de risco com desfecho fatal para a covid-19″.

O objetivo, definido a nível europeu e agora adotado por Portugal, é o de vacinar, até março de 2021, pelo menos 80% desta população acima dos 80 anos de idade.

Esta atualização do plano, transmitida esta segunda-feira em conferência de imprensa pela ministra da Saúde, surge em simultâneo com uma carta aberta, onde especialistas em infeciologia, pneumologia, virologia e saúde pública defendem a alteração dos critérios de vacinação contra a covid-19 para dar prioridade aos maiores de 80 anos.

Sublinhando que o que os move “não é um juízo político, mas um imperativo ético e uma preocupação científica”, nomes como António Silva Graça (epidemiologista), Pedro Simas (virologista), Filipe Froes (pneumologista) e Constantino Sakellarides (especialista em saúde pública) defendem que “a forma mais eficaz de reduzir o número total de mortos é vacinar os maiores de 80 anos e o pessoal médico e de saúde”.

Na carta, publicada no jornal Público, também assinada pelos ex-ministros da Saúde Maria de Belém e Adalberto Campos Fernandes e pela ex-presidente do Infarmed Maria do Céu Machado, os especialistas recordam que “a grande maioria dos Estados, incluindo aqueles com melhores práticas médicas e científicas, têm vindo a organizar o processo de vacinação começando pelos grupos etários mais velhos”.

Na carta, os especialistas recordam: “observámos, ontem mesmo [segunda-feira], já depois de escrita a versão original deste texto, que a ministra da Saúde abriu a porta a essa revisão seguindo as orientações da Comissão Europeia que reconhecem a evidência científica há muito expressa nos planos de vacinação dos países europeus”.

“Mas está por apresentar um Plano de Vacinação corrigido que incorpore o fator idade como elemento essencial das prioridades da vacinação. É para isso que apelamos antes que seja demasiado tarde e se tenha perdido uma boa parte de uma geração”, escrevem.

Marta Temido avançou ainda que 255.709 pessoas já foram vacinadas em Portugal.

O plano de vacinação contra a covid-19 está dividido em três fases, a primeira das quais, a decorrer, abrange profissionais de saúde e idosos e pessoal que os acompanha nos lares. Esta fase, que se prolonga até final de março, inclui também profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos.

Nesta fase serão igualmente vacinadas, a partir de fevereiro, pessoas de idade igual ou superior a 50 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

A segunda fase arranca a partir de abril e inclui pessoas de idade igual ou superior a 65 anos e pessoas entre os 50 e os 64 anos de idade, inclusive, com pelo menos uma das seguintes patologias: diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal crónica, insuficiência hepática, hipertensão arterial, obesidade e outras doenças com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico.

Na terceira fase será vacinada a restante população, em data a determinar.

Descubra mais sobre a Vacinação em Portugal

VACINAS
DO PROGRAMA NACIONAL DE VACINAÇÃO

A melhor proteção
contra doença

VACINAS
OPCIONAIS

Livres e opcionais
na protecção extra

VACINAS
NO ADULTO

Sabia que a gripe sazonal
é evitável

VACINAS
DO VIAJANTE

Antes de viajar
consulte o seu médico