Lisboa vai ter sete centros de vacinação adicionais, um dos quais no Altice Arena

Centros adicionais destinam-se a apoiar a administração de vacinas aos idosos com mais de 80 anos e aos doentes crónicos com mais de 50 anos.

Lisboa vai ter sete centros de vacinação adicionais contra a covid-19, um dos quais no Altice Arena, para apoiar a administração de vacinas aos idosos com mais de 80 anos e aos doentes crónicos com mais de 50 anos.

Esta informação foi prestada ontem pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina (PS), na sessão plenária da Assembleia Municipal, a decorrer por videoconferência.

Durante a apresentação da informação escrita do presidente, o autarca destacou que os centros estão a ser criados em articulação com o Ministério da Saúde e distribuem-se por várias zonas da cidade de Lisboa.

Os centros vão localizar-se na Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica, Hospital Pulido Valente, na sede da Assembleia Municipal de Lisboa (Av. De Roma), Pavilhão Manuel Castelbranco (São Vicente), Pavilhão da Ajuda, Picadeiro e Altice Arena.

Fernando Medina salientou que os novos equipamentos vão permitir a “vacinação desta nova fase”, que se iniciou na segunda-feira, e irão abranger “cerca de 70 mil pessoas”.

Fonte oficial da autarquia disse à Lusa que existem três Unidades de Saúde Familiar (USF) a efetuar a vacinação e, “quando existirem vacinas em número suficientes, estes centros juntam-se às três USF”.

Ficarão, assim, “a existir 10 unidades de vacinação para maiores de 80 [anos] e doentes crónicos acima de 50 [anos]”.

O presidente da autarquia referiu ainda que os novos equipamentos vão contar com 60 enfermeiros contratados pelo município e 40 profissionais da proteção civil e polícia municipais.

“Toda a operação decorre por supervisão de médicos dos ACES [Agrupamentos de Centros de Saúde]”, acrescentou Fernando Medina.

Hoje, a Câmara de Lisboa tinha anunciado que a primeira toma da vacina contra a covid-19 em lares e residenciais para idosos da cidade já foi ministrada a 6.244 utentes e profissionais em 126 equipamentos, estando em falta 43 instituições.

Numa informação enviada à agência Lusa, a autarquia adiantou que, entre 18 e 22 de janeiro, 5.410 pessoas receberam a primeira dose da vacina.

Posteriormente, nos dias 02 e 06 de fevereiro, foram vacinados 844 utentes e profissionais em 20 lares que “registavam surtos ativos na semana de 18 a 22 de janeiro”.

A Câmara de Lisboa aguarda agora “que estejam reunidas as condições técnicas necessárias, assim que as autoridades de saúde garantam a inexistência de surtos ativos, para proceder à vacinação nos 43 lares em falta, inoculando os restantes 3.173 idosos e profissionais”.

Descubra mais sobre a Vacinação em Portugal

VACINAS DO PROGRAMA NACIONAL DE VACINAÇÃO

A melhor proteção contra doença

VACINAS OPCIONAIS

Livres e opcionais na protecção extra

VACINAS NO ADULTO

Sabia que a gripe sazonal é evitável

VACINAS DO VIAJANTE

Antes de viajar consulte o seu médico